A Polícia Judiciária deteve em flagrante, no Porto, um cidadão estrangeiro, de 40 anos, "fortemente indiciado" pela prática de crimes de burla qualificada, branqueamento e falsificação de documentos.

A detenção ocorreu na sexta-feira, quando o "suposto diplomata" se preparava para receber "mais uma avultada quantia em euros", no "esquema dos dólares negros".

O lesado, um cidadão português, pagou dezenas de milhares de euros por um "líquido milagroso" que converteria "notas escurecidas" em "notas reais".

O lesado foi contactado por um suposto 'diplomata', com quem se encontrou numa localidade do Norte do país, tendo o mesmo exibido uma mala com notas 'escurecidas', as quais seriam convertidas em notas reais após aplicação de um líquido 'milagroso'. Para a aquisição desse líquido o lesado entregou ao diplomata várias dezenas de milhares de euros", explica a PJ, em comunicado divulgado nesta terça-feira.

O detido foi sujeito a interrogatório pela autoridade judiciária competente, sendo-lhe aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Redação / CM