Uma mulher suspeita de tentar entregar estupefacientes a um recluso do Estabelecimento Prisional de Coimbra foi detida pela Polícia Judiciária (PJ), anunciou esta terça-feira a Diretoria do Centro da polícia criminal.

A mulher, que foi detida “em estreita colaboração com os serviços prisionais”, tem 36 anos de idade e é funcionária numa instituição de solidariedade social, refere a Diretoria do Centro da PJ, numa nota enviada à agência Lusa.

A detenção da “presumível autora da prática de um crime de tráfico de estupefacientes agravado” ocorreu no “decurso de uma investigação que visa combater a introdução e a comercialização de produtos estupefacientes em meio prisional”, adianta a Judiciária.

A suspeita, sem antecedentes criminais, foi “abordada e detida por elementos da Polícia Judiciária, quando se preparava para visitar um recluso” daquela cadeia e a quem “pretendia entregar, furtivamente, produto estupefaciente”.

No decurso das diligências, a PJ apreendeu “cerca de 600 doses de heroína, parte da qual [a mulher] ocultava no interior do organismo”, indica ainda a Diretoria do Centro da Polícia Judiciária.

A mulher já foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido “aplicada a medida de coação de prisão preventiva”.