A Polícia Judiciária (PJ) deteve na quinta-feira em Real, Braga, um homem de 56 anos suspeito de incêndio urbano e violência doméstica.

A PJ refere, esta sexta-feira, em comunicado, que o incêndio, ocorrido na noite de quarta-feira, consumiu uns anexos de uma quinta e alfaias agrícolas motorizadas.

As autoridades acrescentam que o fogo não atingiu outras proporções graças à “pronta intervenção de testemunhas e dos Bombeiros de Braga”, que impediram a sua propagação a outros anexos e à habitação principal.

Segundo a PJ, o suspeito, desempregado e residente na freguesia onde ocorreu o incêndio, “atuou num quadro de vingança e de violência doméstica, tendo utilizado chama direta para atear o incêndio”.

As diligências subsequentes entretanto realizadas por esta polícia permitiram a recolha de mais e melhores elementos de prova, que conduziram à detenção fora de flagrante delito”, refere ainda o comunicado.

Presente a tribunal, o suspeito ficou proibido de contactar determinados familiares e de se ausentar da cidade de Braga.