A Polícia Judiciária identificou e deteve três suspeitos de crimes de rapto, tentativa de homicídio, danos com arma de fogo e abuso sexual de criança, nas cidades de Leiria e Marinha Grande. A estas detenções juntam-se outras cinco efetuadas anteriormente.

A operação foi desencadeada na sequência de outras detenções realizadas em junho deste ano. O crime remonta a um fim de semana do mês de junho e foi despoletada pela recusa de uma família em aceitar o “casamento” da sua filha de 13 anos de idade com um rapaz de igual idade.

Os suspeitos, familiares do rapaz, agora todos detidos e indiciados por aqueles crimes, "encetaram diversas ações criminais", sendo que tentaram assassinar a tiro o pai da menor e raptar a criança para depois a obrigar a consumar a relação sexual com o forçado pretendente. A menino só foi libertada no dia seguinte.

Os agora detidos possuem idades entre os 24 e os 30 anos, não têm ocupação laboral conhecida e possuem todos antecedentes policiais e criminais.Na efetivação destas detenções a Polícia Judiciária obteve a colaboração da PSP da Marinha Grande.

Os detidos serão presentes a Autoridade Judiciária para aplicação de medidas de coação.

Agência Lusa / HCL