A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem de 33 anos fortemente indiciado pela prática do crime de pornografia de menores, com a agravante de obtenção e partilha vídeos e imagens na Internet.

De acordo com o comunicado, nestes ficheiros era possível ver "crianças, algumas de tenra idade, em práticas sexuais explícitas com adultos"

Na sequência de uma busca domiciliária feita à casa do suspeito, numa das freguesias do concelho de Águeda, "foram apreendidos, para além do telemóvel utilizado na actividade delituosa, centenas de ficheiros multimédia de pornografia de menores"

Sabe-se ainda que o suspeito é reincidente e já tinha sido detido, em junho de 2014, e condenado a pena de prisão pela prática de crimes da mesma natureza.

Presente às Autoridades Judiciárias para o primeiro interrogatório judicial, foi-lhe aplicada as medidas de coação de apresentações bissemanais e obrigação de tratamento psiquiátrico.

Esta investigação surgiu no âmbito do combate internacional à pornografia infantil, com o apoios de autoridades estrangeiras.

Cláudia Évora