A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta quinta-feira ter detido um homem "fortemente indiciado pela presumível prática de cinco crimes de incêndio" em edifícios de Ponta Delgada, maior cidade açoriana.

Em nota enviada à imprensa, a PJ revela que o homem tem 41 anos e "os factos foram sucedendo ao longo do último ano, sobretudo em habitações onde o suspeito arrendava quarto".

O incêndio que atingiu maiores proporções ocorreu no passado mês de maio, numa casa de habitação sita em zona central da cidade de Ponta Delgada. Com recurso a isqueiro, inflamou o cortinado de uma janela, cujas chamas rapidamente se propagaram, provocando muitos danos e criando um sério risco de propagação às habitações contíguas", diz a polícia.

Na origem dos incêndios, acredita a autoridade, "poderão estar impulsos de natureza pirómana".

O detido, administrativo de profissão, foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida coativa de apresentações diárias, é ainda referido pela PJ.