Um documento manuscrito peruano do século XVII, que se encontrava desaparecido, foi recuperado pela Polícia Judiciária.

A PJ anunciou esta sexta-feira que conseguiu localizar e recuperar, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, o documento, datado da primeira metade do século XVII e pertencente ao património cultural do Peru, que há muito era procurado pelas autoridades deste país.

O documento foi encontrado à venda num sítio específico na internet por um comerciante alfarrabista português, especializado em documentos antigos.

A investigação apurou que o manuscrito terá sido adquirido pelo alfarrabista português a um antiquário de nacionalidade alemã, o qual não explicou como o obteve.

Após a sua apreensão, e no âmbito da Convenção UNIDROIT da qual Portugal e o Peru são parte, o documento foi restituído a este estado através da sua Embaixada no nosso País.

Maria João Caetano / MJC