O suspeito fortemente indiciado "pela prática de dois crimes de homicídio qualificado, nas formas consumada e tentada, bem como de roubo agravado" ocorridos na noite de 16 de novembro de 2015, na Serra de Santo António, Mira D’Aire, foi detido no porto de Calais, em França.

Segundo o comunicado da Polícia Judiciária, do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, o homem foi detido pelas autoridades policiais francesas que deram cumprimento ao mandado de detenção europeu.

"A detenção concretizou-se ontem, domingo, no porto de Calais, em França, quando o visado se preparava para viajar ilegalmente com destino ao Reino Unido", pode ler-se no comunicado.

O homem, sem ocupação laboral definida, com 30 anos de idade, vai ser presente às autoridades judiciárias competentes em França "com vista a subsequente entrega ao DIAP da comarca de Santarém para sujeição a primeiro interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação tidas por adequadas".

Os factos aconteceram na noite de 16 de novembro de 2015, na Serra de Santo António, em Alcanena, junto à Serra de Aire, durante uma transação de produto estupefaciente.

A vítima mortal foi atingida por dois disparos de arma de fogo que lhe provocaram lesões traumáticas em órgãos vitais na região torácico-abdominal.

Segundo disse à Lusa o coordenador da PJ de Leiria, António Sintra, este é o terceiro suspeito de envolvimento neste crime que faltava deter.

O responsável lembrou que a PJ já tinha detido, em julho de 2016, um homem de 28 anos, em Paris, numa ação conjunta das autoridades portuguesas e francesas, e em outubro outro homem de 27 anos, no Parque das Nações, em Lisboa.