Um homem suspeito de um homicídio, ocorrido em 2017 no concelho de Loures, distrito de Lisboa, foi detido no Luxemburgo, país onde se encontrava em fuga, e foi extraditado para Portugal, avançou esta segunda-feira a Polícia Judiciária (PJ).

Após a extradição para território português, o detido foi sujeito a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva”, informou a polícia de investigação criminal em Portugal.

No âmbito de um mandado de detenção europeu, o homem de 22 anos, suspeito “por fortes indícios da prática de um crime de homicídio”, foi detido pela PJ, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, com a colaboração das autoridades do Luxemburgo.

O crime de homicídio de que é acusado ocorreu na noite de 10 de setembro de 2017, quando a vítima, um homem de 27 anos, e os agressores se confrontaram na via pública, “mercê de conflitos preexistentes relacionados com criminalidade grupal”.

O agora detido e “um coautor, já em prisão preventiva, agrediram mortalmente a vítima, através da utilização de instrumentos de natureza contundente”, referiu a PJ, em comunicado.

Um dos suspeitos da prática do crime de homicídio foi detido “alguns dias após os factos”, enquanto o outro se colocou “em fuga para parte incerta”.

Em fuga há três anos, o suspeito foi agora “localizado, identificado e detido no Grão-Ducado do Luxemburgo”, onde estava alojado.

/ LF