O Ministério Público (MP) acusou uma mulher de dois crimes de corrupção ativa por oferecer dinheiro a dois agentes da PSP de Viana do Castelo para não fazer o "teste do balão".

Segundo uma nota da Procuradoria Geral Distrital do Porto, consultada pela agência Lusa, o caso ocorreu em março, na praça Afonso III, no centro de Viana do Castelo.

Segundo a acusação deduzida em outubro pelo Ministério Público (MP), a mulher "ofereceu dinheiro a dois agentes da PSP quando (…) foi instada a sujeitar-se a fiscalização de pesquisa de álcool e de substâncias psicotrópicas no sangue, com o intuito de que não levassem por diante tal procedimento".

"Já na esquadra da PSP de Viana do Castelo, para onde entretanto fora levada, prosseguiu nos seus intentos, no sentido de que os agentes da PSP não elaborassem o expediente relativo à fiscalização que tinham operado, nem lhe dessem seguimento", acrescenta a nota.