O superintendente-chefe Jorge Maurício, atual comandante metropolitano de Lisboa da Polícia de Segurança Pública (PSP), vai coordenar o projeto Stadia, de segurança no Mundial2022 de futebol, no Qatar.

A informação foi hoje dada pelo Ministério da Administração Interna (MAI), que autorizou a dispensa de serviço pedido pelo superintendente-chefe “para exercer funções na Interpol entre janeiro de 2020 e outubro de 2022”.

O projeto Stadia foi criado pela Interpol em 2012, com o objetivo de apoiar países que organizem grandes eventos desportivos, entre os quais a segurança e policiamento no Mundial do Qatar.

Jorge Maurício, de 53 anos, foi antigo comandante distrital da PSP de Faro, e foi oficial de ligação do MAI junto da embaixada de Portugal em Cabo Verde, além de ter integrado a força policial da ONU na Bósnia-Herzegovina.

Na PSP, foi também comandante distrital de Beja e do Comando Equiparado da Horta, assim como comandante operacional da PSP em Setúbal e chefe da secção de Operações do Comando Distrital de Setúbal.

O Mundial do Qatar decorrerá em sete cidades-sede no final de 2022, entre 21 de novembro e 18 de dezembro, e acontecerá fora do período habitual dos Mundiais de futebol, entre o final da primavera e o verão, devido às elevadas temperaturas.

/ BC