• As associações defendem que deveria haver uma disposição transitória para a entrada em vigor das novas regras, que deveriam ser aplicáveis aos procedimentos relativos ao ano letivo 2016/17.