Miguel Sousa Tavares habituou os espectadores da TVI a análises assertivas sobre a atualidade nacional e internacional. Todas as segundas-feiras, no Jornal das 8, Sousa Tavares edita e comenta os assuntos mais importantes da semana. 

Direto e sem papas na língua, o comentador não se coíbe de fazer declarações controversas, que causam impacto na opinião pública. 

Reunimos 10 frases de Sousa Tavares que deram que falar em 2019.

 

1. “O PAN é o partido dos urbano-depressivos que comem alfaces”

Foi desta forma que Sousa Tavares comentou o resultado do PAN nas Eleições Europeias. Recorde-se que o PAN conseguiu pela primeira vez eleger um deputado. Mas o comentador da TVI afirmou que o partido só recolhe votos nos meios urbanos e que é odiado nos meios rurais.

2. Joacine Katar Moreira "precisa de uma cura de humildade urgente"

Os atritos internos no partido Livre, que envolveram a deputada Joacine Katar Moreira, deram muito que falar neste inicio de legislatura. O comentador da TVI afirmou que Joacine está deslumbrada com ela própria e tem falta de preparação política. 

"É mais pose do que substância", disse Sousa Tavares, para depois acrescentar que Joacine precisa de uma "cura de humildade urgente" pois, de outra forma, terá um futuro político turbulento e limitado. 

3. “A Greta Thunberg é a Joacine Katar Moreira da Escandinávia”

Uma das figuras do ano que agora termina foi Greta Thunberg: a ativista sueca conseguiu colocar a emergência climática no centro das atenções dos media e mobilizar milhares de jovens para a causa ambiental. A adolescente, que discursa na cimeira das Nações Unidas, em Nova Iorque, até foi recebida em Lisboa pelo presidente da Câmara, Fernando Medina, e um grupo de deputados.

Mas Miguel Sousa Tavares confessou na TVI estar um "bocadinho farto" de Greta e até comparou a jovem a Joacine Katar Moreira, a deputada do Livre.

4. “Bruno de Carvalho estava bêbado e enlouquecido consigo próprio”

Numa análise ao julgamento sobre a invasão à academia de Alcochete, Miguel Sousa Tavares disse que não sabe se Bruno de Carvalho "judicialmente será ou não considerado o autor moral" do ataque, mas sublinhou que não tem dúvidas de que o antigo presidente do Sporting “é o responsável moral pelo clima que se instalou em Alvalade e que conduziu ao episódio de Alcochete”.

Sousa Tavares foi mais longe, afirmando que Bruno de Carvalho "deitou tudo a perder por um excesso de vaidade, por uma falta de humildade e porque, de facto, não estava talhado para aquilo”.

5. “Joe Berardo é um chico-esperto em terra de chicos-burros”

Miguel Sousa Tavares comentou o caso dos três bancos que emprestaram dinheiro a Joe Berardo, a Caixa Geral de Depósitos, o BCP e o Novo Banco. Para Sousa Tavares, o colecionador de arte foi um “chico-esperto” na forma como pediu créditos junto das instituições bancárias.

"Eu até acho graça ao comendador Joe Berardo, de vez em quando. Acho graça a algumas chico-espertices dele", afirmou o comentador da TVI.

6. "Portugal inteiro apoia-a, eu não"

Fatima Habib, basquetebolista muçulmana sub-16 do CB Tavira, foi impedida de jogar no encontro frente ao Imortal Basquetebol Clube de Albufeira por se recusar a despir a camisola que tinha vestida debaixo do equipamento, para não mostrar os braços. A notícia causou polémica e foi comentada por Miguel Sousa Tavares.

Sousa Tavares afirmou que "o Corão é um conjunto de mandamentos religiosos escrito por um homem profundamente machista, contrário a tudo aquilo que nós na nossa civilização acreditamos".

"É nessa civilização que a Fatima está a viver. Ela vive de acordo com as nossas leis. Tal como eu, quando estou num país muçulmano, me descalço para entrar numa mesquita por respeito pelas leis deles e não revindico o direito de me comportar de maneira diferente. Portanto, eu aqui, acho que ela tem de se portar de acordo com as nossas regras”, considerou.

7. "O Acordo Ortográfico é um dos casos de maior abuso cometidos na nossa Democracia"

Miguel Sousa Tavares é assumidamente contra o Acordo Ortográfico e deixou isso claro no Jornal das 8 da TVI. 

Cinco senhores, que não tinham nada que fazer, queriam ir ao Brasil à Academia das Ciências, precisavam de um pretexto e o pretexto foi fazer um Acordo Ortográfico com o Brasil, que o Brasil não tinha pedido. E impingiram-nos isso à força", afirmou.

 

8. "Costa vai ter de se vestir de super-homem ou feijão-verde para passar por ambientalista"

O comentador da TVI afirmou que António Costa teria de dar uma "grande cambalhota" para, de um momento para o outro, fazer com que o PS passasse de um partido que não se preocupava com as questões climáticas para um partido ambientalista. Saousa Tavares considerou que "o PS é talvez de todos os partidos do sistema o que menos esteve ligado a preocupações ambientalistas até hoje" e, por isso, deixou uma sugestão:

Se já o PAN para passar por partido ambientalista teve de vestir uma veste, António Costa vai ter de se vestir de super-homem ou de feijão-verde."

 

9. "Os radares estão onde se multa mais facilmente e não onde é mais perigoso"

A colocação de 50 novos radares nas estradas portuguesas, 30 em autoestradas e 20 em estradas nacionais, foi notícia em junho. No seu espaço de comentário no Jornal das 8, Sousa Tavares abordou o assunto, afirmando que "há uma tradição de caça à multa nas estradas portuguesas".

O comentador disse que "os radares estão onde se anda mais depressa, não onde se morre mais, estão onde se multa mais facilmente e não onde é mais perigoso".

10. "O padrão de vida tem de mudar e não há um governo que se atreva a dizer isto às pessoas"

No dia em que arrancou em Nova Iorque a Cimeira de Ação Climática, convocada pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, Miguel Sousa Tavares falou sobre ambiente no Jornal das 8 da TVI.

O comentador disse que é preciso passar das "belas palavras" para a ação concreta na luta contra as alterações climáticas, antes que a situação de "emergência climática descambe na situação de pânico climático, porque o pânico é inimigo da lucidez".

"Continuamos a apostar num tipo de desenvolvimento poluidor", sublinhou.