Europeias, Legislativas, Tancos, Caixa Geral de Depósitos, Joe Berardo, Mário Centeno, Neto de Moura, Rosa Grilo, Joacine Katar Moreira… a lista dos temas que marcaram o ano em Portugal é tão extensa quanto diversa, mas é possível encontrar um denominador comum: em todos houve “gente que não soube estar”.

E foi precisamente com “Gente Que Não Sabe Estar” que Ricardo Araújo Pereira serviu, semanalmente, aos espectadores da TVI, um menu da atualidade política e social do país. Sempre regado com grande ironia e humor. Mais, o programa que a TVI transmitiu aos domingos também colocou os protagonistas políticos em entrevistas descontraídas, num registo diferente do habitual.

Ricardo Araújo Pereira foi o anfitrião destes serões de domingo à noite que marcaram a televisão que se fez em 2019.

Reunimos 10 momentos de que não nos vamos esquecer (e de que já temos saudades).

 

1 – A entrevista a Joacine Katar Moreira

A agora deputada do Livre foi entrevistada por Ricardo Araújo Pereira quando ainda apenas era cabeça de lista por Lisboa nas legislativas de 6 de outubro, e numa altura em que se estava longe de adivinhar o rol de polémicas que viriam a envolver o partido da papoila.

Mas logo nesse programa Joacine deu que falar. A deputada mostrou o quão à vontade estava com a sua gaguez e deixou um aviso de pronto: “Eu gaguejo quando falo, não gaguejo quando penso. O que é um risco enorme na Assembleia são os indivíduos que estão lá e que gaguejam quando pensam”.

Esta entrevista foi o vídeo do Youtube mais visto do ano em Portugal.

2. O que é que António Costa acabou de dizer?

A campanha para as eleições legislativas foi uma grande fonte de inspiração para a equipa do “Gente Que Não Sabe Estar”. Neste período os líderes partidários estiveram (ainda mais) no centro das atenções.

Foi neste contexto que Ricardo Araújo Pereira notou na dicção particular do líder do PS, António Costa. É que, porventura embalado pelas cativações orçamentais, o socialista foi apanhado por diversas vezes a poupar nas sílabas.

Ricardo Araújo Pereia até criou um concurso: “O que é que António Costa acabou de dizer?”.

3. “Salva o Neto” 

O juiz Neto de Moura foi o autor de um polémico acórdão que invocou a Bíblia, o Código Penal de 1886 e até civilizações que punem o adultério com apedrejamento  para justificar a violência doméstica exercida sobre uma mulher, agredida pelo marido e pelo amante.

O caso foi abordado no Gente Que Não Sabe Estar, mas o juiz não gostou e até disse que ia processar os humoristas que gozaram com ele.

A equipa de RAP respondeu com um jogo interativo. Em “Salva o Neto”, o utilizador tem de mover o boneco com a imagem de Neto de Moura para o salvar dos dejetos lançados por uma série de rabos.

 

4 – Pares Socialistas - 5caa4bd00cf2709d145f81ce

As ligações familiares no Governo socialista foi um dos casos que marcou a legislatura anterior.

A pensar nisso, a equipa do Gente Que Não Sabe Estar apresentou um novo jogo de tabuleiro: Pares Socialistas. “Um jogo para toda a família sobre todas as famílias socialistas”, como descreveu Ricardo Araújo Pereira.

 

4 – "Pares Socialistas" 

As ligações familiares no Governo socialista foi um dos casos que marcou a legislatura anterior.

A pensar nisso, a equipa do Gente Que Não Sabe Estar apresentou um novo jogo de tabuleiro: Pares Socialistas. “Um jogo para toda a família sobre todas as famílias socialistas”, como descreveu Ricardo Araújo Pereira.

5. – “Indiana Joe – O Salteador da Caixa Perdida”

A audição de Joe Berardo foi provavelmente o momento de maior destaque na comissão parlamentar de inquérito à Caixa Geral de Depósitos.

Uma audição que foi analisada à lupa por Ricardo Araújo Pereira em “Indiana Joe – O Salteador da Caixa Perdida”.

As declarações de Berardo causaram tanta polémica que até motivaram a cover de um êxito musical : “Não tenho nada, mas tenho tenho tudo”.

6 – Tancos em 30 segundos, "um número arriscado e nunca tentado em televisão"

Imagine um furto de muitas armas de guerra: há quem tente encobrir esse furto e depois há quem tente encenar a sua recuperação. Isto podia muito bem ser a sinopse de uma série de televisão britânica (o leitor por acaso já viu Peaky Blinders?), mas é na verdade um caso da Política e da Justiça em Portugal. Chama-se Tancos e voltou a marcar a atualidade nacional em 2019.

E tal como uma série, Tancos já conheceu tantos desenvolvimentos e plot twists que pode parecer impossível resumir tudo em 30 segundos. Mas para Ricardo Araújo Pereira não há impossíveis. Ora veja:

7. RAP comenta o guarda-roupa de Rosa Grilo

O julgamento de Rosa Grilo, viúva do triatleta Luís Grilo, que foi acusada de matar o marido, tem sido um dos casos de Justiça mais mediáticos.

Mas o que saltou à vista de Ricardo Araújo Pereira foi atenção de alguma imprensa sobre a indumentária da viúva nas diferentes sessões. Aproveitando a deixa, o humorista vestiu a pele de polícia da moda e analisou as escolhas da arguida.

Do macacão preto ao vestido rosa choque, nada escapou ao olhar acutilante do apresentador.

8. O homem que teve a epifania do que aí vinha

No Gente Que Não Sabe Estar há espaço não só para os grandes temas da política e da sociedade, como também para outros momentos que marcaram a atualidade.

Em “O homem que teve a epifania do que aí vinha”, Ricardo Araújo Pereira faz a sua própria interpretação de um vídeo que se tornou viral: o de um homem de Vizela, que sonhou que tinha uma bomba no carro.

9. A entrevista a Mário Centeno

Mário Centeno, ou o Ronaldo das Finanças, como é chamado pelos seus pares socialistas, foi uma das figuras de proa do Governo anterior e esteve no centro das atenções da campanha eleitoral.

O ministro foi entrevistado por Ricardo Araújo Pereira antes das eleições legislativas, num dos vídeos mais visualizados do programa.

10. A compra da TVI pela Cofina

Ricardo Araújo Pereira analisou a OPA da Cofina à Media Capital, a dona da TVI. Num volte-face momentâneo, o humorista modificou a linha editorial em segundos. A jornalista Cátia Laranjo esteve em direto, mas foi impedida de desenvolver o tema Rosa Grilo, uma vez que eram horas de jantar.

Ricardo Araújo Pereira lançou o "Alerta Gente Que Não Sabe Estar".

 
 
Sofia Santana