A Junta de Freguesia de Eixo e Eirol, em Aveiro, denunciou uma nova descarga de esgotos numa vala hidráulica, poluindo a linha de água junto ao Parque da Balsa, segundo revelou esta segunda-feira fonte da autarquia, liderada pelo PS.

“Junto da ponte da Balsa pode verificar-se a existência de esgoto (verificável pelo odor e presença de dejetos na água), constatando-se também já a existência de peixes mortos na área”, descreve.

A Junta de Freguesia de Eixo e Eirol voltou a reportar o caso às entidades fiscalizadoras, de acordo com a informação prestada.

O acontecimento, “tratado como ocasional, está a tornar-se recorrente, com impactes negativos e cada vez maiores no domínio hídrico, e com elevados incómodos para a população”, alerta um comunicado do PS, que lidera aquela união de freguesias.

Segundo os socialistas, a descarga está a ser feita numa vala hidráulica junto da ponte, logo após a passagem de nível na saída de Eixo, no sentido Aveiro-Águeda.

A contaminação dessa linha de água “tem impacte direto na fruição da zona de lazer, assim como contaminação de águas que são usadas para rega nos terrenos agrícolas circundantes”.

“Fazemos um apelo à resolução desta situação, sob pena de danos permanentes ao património natural do concelho, contaminação das águas, pondo em risco a segurança do seu uso, para além dos óbvios incómodos à população”, conclui o comunicado do PS.

No final de abril, a empresa Águas do Centro Litoral (adcl) assumiu que a poluição da vala hidráulica tinha origem numa das suas estações elevatórias, sendo as descargas “motivadas por um acréscimo indevido de caudais de chuva aos efluentes domésticos” e ao “desgaste do grupo de bombagem da estação elevatória”. 

A Câmara de Aveiro, por seu turno, referiu que “tem insistido com a Águas do Centro Litoral (adcl) para resolver o problema, que tem episódios regulares, e vai continuar a fazê-lo”.

. / RL