Um homem de 25 anos foi detido pela Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Ponta Delgada, pelo abuso do enteado de 12 anos ao longo de vários meses.

De acordo com o comunicado daquela força de segurança, "os abusos, que tiveram o seu início em 2017, ocorreram no concelho de Ponta Delgada, tendo o suspeito aproveitado do facto de ser padrasto da criança para a molestar sexualmente, durante vários meses".

O homem foi detido no âmbito de uma investigação e é suspeito da prática reiterada do crime de abuso sexual de criança, na sua forma agravada.

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, sendo-lhe aplicadas as medidas coativas de proibição de contato com a vítima e suspensão do exercício de funções, na escola primária onde prestava serviço, como auxiliar a tempo parcial.