A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte, desmantelou uma organização que se dedicava à produção em larga escala de liamba para posterior exportação para diversos países da Europa Central. A investigação durava há já dois meses.

Em comunicado, aquela força policial revela que a investigação teve início com a deteção de uma encomenda enviada para a Alemanha, a posterior detenção de um indivíduo de nacionalidade estrangeira e a subsequente recolha de informação e identificação de dois locais de produção.

"Num desses locais, um armazém industrial a sul do Porto, entretanto abandonado pela organização, foi apreendido estupefaciente e relevantes meios de prova e posteriores diligências permitiram a localização e vigilância de um segundo armazém industrial, também nas proximidades do Porto".

Neste último local, numa busca realizada na passada sexta-feira, "foram apreendidos cerca de 5 300 pés de plantas de cannabis sativa, em diferentes estados de crescimento, divididos em nove estufas autonomizadas, respetivos sistemas de aquecimento, extração de ar e ventilação, num processo altamente sofisticado de produção e acondicionamento em vácuo, para posterior exportação de liamba". 

Para além do primeiro detido, foram ainda detidos um homem e uma mulher, "ambos com a mesma nacionalidade do anteriormente detido".

Os detidos ficaram em prisão preventiva. 
 

Andreia Miranda