Cerca de 60 alunos do primeiro ciclo, da Escola São João de Deus, participaram esta terça-feira num encontro com a escritora Luísa Ducla Soares, na Presidência da República, na primeira sessão da iniciativa "Escritores no Palácio de Belém"

Anfitrião da ideia, o Presidente da República contou neste primeiro encontro com a presença dos autores Ana Maria Magalhães, José Jorge Letria e Luísa Ducla Soares. Coube a esta última ficar durante cerca de meia hora a conversar com as crianças, às quais respondeu sobre como é a vida de um escritor ou quanto tempo demora a escrever um livro.

Luísa Ducla Soares, 77 anos, com 150 livros publicados, reparte atualmente os dias entre a escrita e a visita a escolas, para promoção da leitura entre os mais novos.

Escritores "aprendem muito com os alunos"

No encontro, às várias perguntas sobre a origem de tantas histórias, Luísa Ducla Soares foi dando diferentes respostas às seis dezenas de crianças.

Os escritores aprendem muito com os alunos, a ouvir as suas conversas", contou a escritora, sublinhando que, ao contrário, os "meninos têm muitas ideias, mas deixam-nas voar".

A escritora fez questão de sublinhar, por um lado, que a escola é um sítio para aprender a ler, a escrever, mas também "a ser cidadão" e, por outro, que "é importante os pais ganharem tempo para falarem com os filhos".

Já no final da sessão, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que a iniciativa "Escritores no Palácio de Belém" tem como objetivo "estimular à leitura".

A ideia é esta mensagem ir-se expandindo e o ser aqui [em Belém] - podia ser nas escolas - permite uma razão mais para as turmas e para as escolas e para os autores virem. É uma ajuda pequenina, é uma gota que pode ajudar", disse.

À Agência Lusa, Luísa Ducla Soares lembrou que "os níveis de leitura dos miúdos dependem dos professores". Se estes não demonstram interesse, os alunos também não serão estimulados. "Outros há, que conseguem incutir o gosto pela leitura, diverti-los também e os miúdos gostam. Mas tudo depende do meio de que estão rodeados".

Mais escritores em agenda

A iniciativa presidencial vai decorrer até 23 de maio, convidando alunos de diferentes níveis de escolaridade de trinta escolas a encontrarem-se com outros tantos escritores, sempre no Palácio de Belém, em Lisboa.

António Torrado, Isabel Minhós Martins, Rosário Alçada Araújo, Afonso Cruz, Isabel Zambujal, Miguel Sousa Tavares, Alice Vieira, Cristina Carvalho, Lídia Jorge, João de Melo, Kalaf, António Mota, Inês Pedrosa e José Fanha são outros dos autores convidados.

Esta é mais uma iniciativa de Marcelo Rebelo de Sousa que abre as portas do Palácio de Belém aos cidadãos e que promove a leitura. Em setembro do ano passado, o chefe de Estado promoveu uma "Festa do Livro" inédita nos jardins palácio, que já prometeu repetir este ano.

O programa conta com a colaboração da Associação Portuguesa de Escritores, da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, do Plano Nacional de Leitura, da Rede de Bibliotecas Escolares e da Sociedade Portuguesa de Autores.

Redação / PD