A Autoridade Marítima Nacional (AMN) alertou hoje que com o fim da época balnear na maioria das praias portuguesas estas deixaram de ter assistência, apelando à precaução nas deslocações a estas zonas.

Com o término do período balnear na maioria das praias portuguesas, estas deixaram de ter assistência em permanência pelos nadadores-salvadores, ausência de sinalética e equipamentos para a assistência a banhistas”, refere a AMN em comunicado.

A AMN salienta que as temperaturas do ar continuam favoráveis à prática balnear, pelo que recomenda que a população opte por praias que ainda disponham de assistência permanente, “adotando sempre uma cultura de segurança e prevenção, redobrando os cuidados junto à linha de água”.

Devido ao facto de a maioria das praias não se encontrar permanentemente vigiada, as autoridades aconselham, ainda, a não arriscar em caso de dúvida sobre o estado do mar, a respeitar um intervalo de três horas após uma refeição normal antes de ir a banhos e a nunca virar as costas ao mar.

A AMN pede, também, às pessoas especial atenção aos agueiros.

Podem ser fatais e causar a morte por afogamento. Não deve entrar em pânico, nem tentar vencer a corrente, caso entre num agueiro, deve pedir ajuda e nadar paralelamente à linha de costa até deixar de sentir o efeito da corrente. Depois, deve tentar sair da água num local afastado desta corrente”, explica a AMN.