Numa época de festa, em que um dos principais motivos para os mais novos gostarem do Natal é a entrega dos presentes, vale a pena compreendermos o que está por detrás desta tradição em tantas regiões do mundo.

Paulo Rocha, da Agência Ecclesia, defende, em entrevista à TVI24, que os presentes de Natal representam “o nascimento do Menino Jesus”, já que “nasce como um presente para a Humanidade”.

Assim, o que nos leva todos os anos a comprar presentes para os nossos familiares e amigos decorre desta ideia sobre o “presente que Deus ofereceu a todo o mundo”.

Por isso é que os presentes de muitas famílias são normalmente abertos depois da missa da meia-noite [Missa do Galo], na noite de Natal.”

Mas é de notar algumas tradições no mundo, tipicamente em Espanha, em que os presentes são entregues no dia de Reis. Aqui, a simbologia pode estar associada aos presentes que Baltasar, Belchior e Gaspar entregaram ao menino Jesus.

Saiba qual a ceia de Natal que deve escolher

Entre muitas tradições natalícias, a ceia de Natal é talvez uma das mais importantes e responsável por reunir toda a família nesta época. Esta refeição está bastante conotada com a celebração que existe nesta noite à volta do nascimento de Jesus.

As refeições na noite de Natal são muitas, diversificadas e variam muito de região para região, tanto a nível nacional como mundial. Entre o peru, o bacalhau ou o polvo, algumas são as dúvidas sobre o «porquê» destes pratos se terem tornado “os eleitos”.

Quando questionado pela TVI24 sobre a refeição acertada, Paulo Rocha, da Agência Ecclesia, explicou que “o que está por detrás de cada ementa são sobretudo tradições locais”.

Creio que se quisermos encontrar aqui algum critério, talvez seja o de escolher para essa grande ceia de Natal aquilo a que damos mais valor. Até mesmo o que possa ter mais valor económico, ou seja, o que é mais difícil.”

Esta razão explica porque é que o bacalhau, durante muito tempo, foi servido no jantar de Natal. Este era um alimento muito caro e, nas palavras de Paulo, “nós reservamos para os ambientes especiais o que damos mais valor”.

E o Pai Natal?

O Pai Natal, como a imagem que temos atualmente, está muito associado ao anúncio de publicidade da marca Coca-Cola. Mas este senhor de barbas brancas tem uma origem mais antiga que explica a sua existência nesta quadra.

Segundo conta a tradição, o Pai Natal surgiu de São Nicolau, conhecido como alguém muito generoso que também distribuia presentes, nomeadamente ouro e prata. É por isso que nesta época os cristãos associam “a lenda do antigo santo à generosidade para com o outro”.

Paulo Rocha sublinhou que “a associação ao cristianismo é sobretudo simbólica” e que o Pai Natal ou São Nicolau acaba por ser também uma representação “do presente que é Jesus para a Humanidade”.

Há figuras que inspiram e que podem trazer presentes para as pessoas de hoje, como é o caso do Pai Natal que é inspirado nesse bispo”.