Em apenas dois meses de aulas foram reportados às autoridades mais de 200 casos de violência escolar. Mas à margem destes números existem outros, os do bullying. Ninguém sabe quantas vítimas podem existir, porque em Portugal, o bullying não é crime.

O último inquérito TALIS aponta para uma descida dos casos, a nível do ensino básico, dos 15% para os 7%. Mas estes números baseiam-se apenas em situações reportadas por professores e diretores de escolas, e os casos de bullying acontecem, quase sempre, às escondidas dos adultos.

Segundo a APAV, nos últimos anos, tem-se registado um aumento de casos de ciberbullying. São cada vez mais os jovens com acesso às redes sociais, um mundo que acontece, quase sempre, fora do controlo dos adultos.

A TVI foi investigar estes casos e chegou até áudios originais, partilhados num grupo de WhatsApp de uma turma do ensino secundário, extremamente violentos, que quase levaram ao suicídio de uma rapariga de 15 anos. Tudo isto, numa das melhores escolas do ranking nacional.