Os profissionais do Serviço Nacional de Saúde queixam-se de falta de material para fazerem face à pandemia do novo coronavírus. Médicos, enfermeiros e auxiliares não querem ser heróis nacionais, querem condições de trabalho e equipamentos de proteção individual que faltam nos hospitais.

Há muitos infetados ainda invisíveis e gente que passa pela doença sem sintomas ou como se de uma simples gripe se tratasse. Os prognósticos garantem que números vão duplicar a cada dois dias e até ao final de março haverá cerca de 30 mil doentes diagnosticados com Covid-19 em Portugal.

As próximas semanas são decisivas. O gabinete de crise já está a pensar em recorrer aos médicos veterinários para requisitar ventiladores porque os 1.142 que existem podem não ser suficientes. Será que o Serviço Nacional de Saúde está preparado para enfrentar o Covid-19? E qual é o papel dos hospitais privados? Este é um problema de todos e cada um de nós. A solução está nas nossas mãos porque, até ao momento, a única vacina conhecida contra o coronavirus é mesmo a do isolamento social. 

Alexandra Borges