Em Queixomil, um cantinho perdido no meio do concelho de Baião, não há saneamento básico. A água é imprópria para consumo e a pouca iluminação pública que existe desliga-se a meio da noite .

A partir da uma da manhã, o lugar de Queixomil apaga-se do mapa. E os poucos resistentes que ainda aqui moram, cerca de 30 pessoas, vivem em sobressalto por causa do fogo. Muitos, nunca foram além do concelho de Baião, distrito do Porto.

Queixomil é o espelho de muitos lugares espalhados por Portugal onde o século XXI ainda não chegou. Lugares esquecidos e isolados, onde as populações resistem e sobrevivem como podem. Onde, muitas vezes, a solidão é a única companhia.