Funcionários da Câmara Municipal de Valongo adulteraram autos de contraordenações de estacionamento para que nunca se chegasse aos infratores, apurou uma investigação da TVI.

O esquema pode ter lesado o Estado em vários milhões de euros.

O Ministério Público já está a investigar, mas falta, ainda, apurar até onde vai este esquema na hierarquia da Câmara que, a provar-se, pode levar à perda de mandato do atual presidente, José Manuel Pereira Ribeiro.