Na escola Mestre Arnaldo Louro de Almeida, há relatos de toques e intimidades entre crianças de três e quatro anos, que se chegam a despir. Não se sabe se longe do olhar dos adultos ou se com a permissão destes. 

As queixas dos pais são graves e as denúncias já originaram várias idas da polícia à escola no bairro do Rego, em Lisboa, masa direção da escola diz que é normal e que faz parte do desenvolvimento da criança

Muitos pais falam em intimidação e maus tratos, tendo havido já situações de agressão, até mesmo entre adultos. 

Há ainda relatos de crianças de 3 e 4 anos que conseguiram sair da escola sem que ninguém desse por nada e que andaram à deriva por Lisboa. 

Tentámos ouvir quer a direção do agrupamento, quer a coordenadora da escola, que desde quinta-feira passada foi contactada e que até agora nada disse.

Quanto ao Ministério da Educação diz que não sabia de nada, já que não recebeu nenhuma denúncia ou queixa, nem por parte da escola, nem por parte dos pais mas garante que já está em contacto com a escola.