Estamos a menos de um mês de julho, altura em que deve avançar, em Portugal, a proibição do plástico de uso único. O decreto-lei encontra-se ainda em discussão pública, e deverá entrar em vigor a 1 de julho. 

A avançar, esta proibição afeta pratos, talheres, palhinhas e cotonetes com plástico, que deixam efetivamente de poder entrar no mercado nacional. 

Nos restaurantes e transportes coletivos, a proibição também se aplica, mas apenas a partir de setembro de 2022. 

Por agora, os copos para bebidas e recipientes para alimentos destinados ao consumo imediato ficam de fora, mas o Governo pretende que até ao final de 2026, aconteça uma redução de 30% no consumo destes produtos, um valor que se espera nos 50% até ao final de 2030. 

Redação