Um homem, com antecedentes criminais, foi detido na quinta-feira, em flagrante delito, por suspeitas de ter praticado 2 328 crimes de pornografia de menores agravados e dois de pornografia de menores, tendo ficado em prisão preventiva por decisão do juiz.

Segundo a Procuradoria Geral Distrital de Lisboa (PGDL), o arguido já tinha sido condenado, em março de 2018, a dois anos de pena suspensa por pornografia de menores, referente a factos ocorridos em 2015.

Após o primeiro interrogatório judicial, o arguido ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva “por se verificar intenso perigo de continuação da atividade criminosa”, refere a PGDL.