Foi marcada para esta manhã uma concentração de trabalhadores não docentes da Escola Secundária da Ramada, em Odivelas.

Estes funcionários não docentes decidiram manifestar-se por um reforço de pessoal, contra a municipalização e por trabalho digno.

Vejo dificuldades na manutenção das salas, porque são cinquenta e tal salas na escola e somos muito poucas... Estamos uma, duas por pavilhão e o resto das infraestruturas de apoio muitas vezes têm de fechar", disse uma das manifestantes.

Desde o início deste ano letivo que muitos dos pavilhões acabam por ficar fechados por falta de trabalhadores. 

De acordo com o Ministério da Educação, o racio desta escola deveria ser de 27 funcionários não docentes, mas, atualmente, conta apenas com 22 sendo que, deste total, três estão de baixa. 

Os alunos são os mais prejudicados em tudo, porque a escola é para os alunos e eles é que ficam sempre com alguma falha", acrescentou a mesma funcionária. 

Este protesto contou com o apoio sa associação de pais da escola, bem como de alguns encarregados de educação e alunos. 

/ CE