Várias mulheres em Braga decidiram unir-se em protesto contra a violência doméstica, precisamente um mês após a morte de Gabriela Monteiro, às mãos de um ex-marido violento.

O encontro no centro da cidade serviu ainda para anunciar os detalhes de uma petição que o grupo pretende levar à assembleia da república a 25 de novembro. 

A ideia é mudar paradigmas e sensibilizar "as crianças, que podem vir a ser futuras vítimas ou os futuros agressores. Outro ponto é a justiça ser aplicada devidademente", disse uma das mulheres em protesto, assegurando que a mudança passa pela informação das autoridades competentes sobre este flagelo.