O segundo teste pedido pela Deco ao protetor solar para crianças da ISDIN, o Fotoprotetor Pediatrics Transparent Spray 50+, revelou que o produto tem apenas 15 de FPS (Factor de Proteção Solar), anunciou a associação de defesa do consumidor, que já enviou os resultados para o Infarmed.

Já demos conhecimento dos resultados ao Infarmed, para que verifique a situação e atue em conformidade", diz a Deco, em comunicado divulgado no seu site.

Também hoje a marca reagiu à notícia, assegurando que o FPS é o que está indicado na embalagem, 50+, como comprovam, defende, os testes realizados por dois laboratórios independentes.

No entanto, a Deco sublinha que o resultado obtido – FPS15 – foi “igual” ao dos produtos testados pelas associações de consumidores de Espanha e da Bélgica. E ao contrário do que sucedeu no primeiro teste da Deco, o produto foi “comprado em Portugal”, quando o anterior tinha sido em Espanha.

Este produto entrou no grupo de protetores selecionados para o teste que publicámos na TESTE SAÚDE n.º 139 (de junho/julho). Tal como em todos os testes que realizamos, enviámos os resultados aos fabricantes antes da publicação. A ISDIN apresentou argumentos que justificavam a repetição do teste. Comprámos novamente o produto e enviámo-lo para laboratório. Os testes confirmaram os resultados: o FPS indicado no rótulo não deveria ser 50+, mas 15. Em consequência, a proteção conferida não é “muito alta”, como refere o produto, mas 'média'", justifica a associação.

Segundo, ainda, a Deco, não é só no FPS (que indica a capacidade para filtrar os raios ultravioletas do tipo B – UVB) que o produto tem menos proteção. Também no que respeita à radiação do tipo A (UVA), que deve ser um terço do FPS indicado, o ISDIN Fotoprotetor Pediatrics Transparent Spray 50+ não cumpre os valores devidos.

A ISDIN, por sua vez, afirma que se trata de uma "empresa de referência na área da fotoproteção, que submete todo o seu portfolio de produtos às provas mais exigentes para garantir a sua eficácia", provas essas que foram disponibilizadas à associação dos consumidores de Espanha, responsável pelo estudo que deu origem à denúncia deste protetor solar, mas que "não foram levados em consideração".

Assim, as características do produto que se fazem constar na sua rotulagem e nas peças publicitárias que lhe dizem respeito, entre as quais se encontram o Fator de Proteção Solar UVB (SPF) e a proteção UVA (UVA-PF), correspondem, em absoluto, aos resultados publicados em estudos realizados por entidades certificadas, especializadas, independentes e de grande prestígio. Concretamente, a ISDIN conta com os seguintes Estudos Independentes que confirmam que o nível de eficácia do Produto corresponde ao que é indicado na rotulagem e peças publicitárias (SPF 50+ e um índice de UVA-FP superior a 20)."