A Polícia de Segurança Pública (PSP) revelou hoje que foram elementos da claque No Name Boys que organizaram e efetuaram o ataque ao autocarro da equipa de futebol do Benfica, em 04 de junho.

Em comunicado, a PSP revelou que "durante a investigação foi possível apurar que, após o encontro entre as equipas do Benfica e Tondela, um grupo de indivíduos pertencente aos No Name Boys, orquestrou o ataque ao autocarro do SLB, através de arremessos de pedras".

O Comando Metropolitano de Lisboa, através da Divisão de Investigação Criminal, no dia 12 de novembro, procedeu à detenção de um homem de 27 anos por suspeita de atentado à segurança de transporte rodoviário e de tentativa de homicídio. O detido está indiciado como um dos responsáveis pelo arremesso das pedras ao autocarro do Sport Lisboa e Benfica no passado dia 4 de junho", referiu.

A PSP adianta que "a maioria dos indivíduos envolvidos já se encontrava em prisão domiciliária no âmbito do mesmo processo" e este último suspeito foi presente a um primeiro interrogatório judicial na quinta-feira, tendo-lhe sido decretada a aplicação da medida de coação mais gravosa - prisão preventiva".

O autocarro que transportava a equipa de futebol do Benfica foi atingido, em 04 de junho, com “uma pedrada” quando estava a caminho do centro de estágio do clube, no Seixal.

Uma pedrada atingiu o autocarro” quando regressava ao centro de estágio no Seixal, distrito de Setúbal, depois do empate com o Tondela (0-0), no Estádio da Luz, em Lisboa, disse na altura o porta-voz da Direção Nacional da PSP, intendente Nuno Carocha.

Os jogadores 'encarnados' Zivkovic e Weigl foram transportados ao hospital, por precaução, após terem sofrido ferimentos ligeiros.

/ DA