O homem de 45 anos suspeito de ter esfaqueado dois homens na madrugada desta quarta-feira em Lisboa foi detido e vai ficar em prisão preventiva, anunciou esta quinta-feira a PSP.

Segundo o comunicado de imprensa da Divisão de Investigação Criminal, quando os agentes da polícia chegaram ao local, viram "as vítimas inanimadas, completamente ensanguentadas, e com marcas visíveis de agressão, com golpes profundos em várias zonas do corpo".

A detenção do suspeito foi feita depois de a PSP ter conseguido falar com uma pessoa que testemunhou o que se tinha passado, fornecendo informações sobre o suspeito, "que vieram a alavancar, momentos depois, a sua interceção".

Este, surpreendido com a rápida intervenção da polícia, tentou ainda, sem sucesso, arremessar discretamente a arma do crime para uma zona não visível, facto que foi observado pelos polícias, vindo a apreende-la ainda com vestígios visíveis do crime que tinha acabado de cometer", refere a nota da PSP.

As vítimas, de 28 e 36 anos de idade, foram transportadas ao Hospital de São José com graves lesões provocadas por arma branca. Uma das vítimas apresentava um corte profundo que lhe atravessava toda a face até à zona da nuca, e o segundo detinha dois grandes cortes nas costas, um no braço e outro na cabeça.

Ao que a PSP conseguiu apurar, as agressões tiveram origem numa pequena discussão que despoletou o comportamento violento do suspeito, que agrediu as vítimas brutalmente, provocando-lhe ferimentos que detinham o potencial para colocar as vítimas em sério risco de vida.

Face à rápida intervenção das equipas de assistência médica, esse perigo foi afastado", afirma a PSP, sublinhando que o suspeito já tinha vários antecedentes criminais .