Duas pessoas morreram, neste sábado, na sequência da queda de uma aeronave ligeira em Bragança, confirmou a TVI24 junto de fontes dos bombeiros e da GNR.

Trata-se de dois homens, com 29 e 60 anos, ambos com brevet e naturais de Bragança. O mais jovem era um recém piloto da TAP, o mais velho era empresário e piloto instrutor.

A queda da aeronave, de dois lugares, ocorreu na aldeia de Varge, muito perto do aeródromo de Bragança, e, ao que a TVI24 apurou, os dois homens estariam de regresso.

O alerta foi dado às 17:54 e as fontes citadas confirmaram que foi ouvido um “estrondo".

A aeronave pertencia ao Aeroclube de Bragança e fazia um “voo de recreio” entre Bragança e León, em Espanha.

Um outro membro daquele aeroclube, o piloto Telmo Garcia, tinha usado a mesma aeronave pouco tempo antes. Em declarações à Lusa, contou que o voo correu bem e que não detetou “nenhum problema”.

Telmo Garcia disse, também, que aterrou cerca das 17 horas e que o aparelho tinha sido "comprado recentemente".

Para este piloto, “tudo aponta para que tenha sido falha estrutural do aparelho”, visto que “uma asa está a cerca de 150 metros dos outros destroços”.

Segundo o comandante dos bombeiros de Bragança, José Fernandes, quando a primeira equipa chegou ao local “viu um monte de destroços e dois corpos dentro da aeronave”.

No total estiveram envolvidos na operação de resgate dos corpos 17 elementos e cinco viaturas, segundo ainda o comandante.

A Proteção Civil Municipal está a dar apoio psicológico às famílias das vítimas, de acordo com o vereador Paulo Xavier.

Primeiro acidente mortal em Bragança

O acidente aéreo de hoje foi o primeiro desta dimensão em Bragança, segundo o diretor do aeródromo municipal, Orlando Gomes.

“É a primeira vez que acontece uma situação desta amplitude”, afirmou o responsável pela infraestrutura aeronáutica, onde está sedeado o Aeroclube de Bragança proprietário do avião ultraligeiro com dois lugares usado em passeios de treino.

As duas vítimas eram membros do Aeroclube e o acidente ocorreu durante um desses passeios, cerca de 20 minutos depois de deslocarem do aeródromo municipal de Bragança.

Orlando Gomes explicou aos jornalistas que a aeronave tinha chegado de um voo a León, em Espanha, e descolou por volta das 17:30, não tendo havido mais comunicações com o aeródromo municipal.

Era um voo de treino com dois comandantes muito experientes”, afirmou o diretor do aeródromo.

O alerta ao aeródromo chegou através de um popular que telefonou a avisar do acidente.

O diretor indicou ainda que já foram cumpridos os procedimentos aeronáutico, tem sido feita a comunicação do acidente ao Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves, aguardando-se que os inspetores se desloquem ao local, o que se prevê venha a acontecer no domingo de manhã.

Os corpos já foram retirados do local e os destroços da aeronave estão sob a guarda da GNR e sinalizados.

O Aeroclube de Bragança informou que emitirá mais tarde um comunicado sobre o acidente.

O diretor do aeródromo explicou ainda que a aeronave acidentada é de fabrico checo, de 2007.O alerta foi dado às 17:54 e, como disse