A queda de um muro no decorrer de uma operação de demolição de uma fábrica na Trofa deixou este sábado três pessoas desalojadas que receberão apoio da câmara local, disse à Lusa o vereador responsável pela Proteção Civil do concelho.

A Câmara Municipal [da Trofa, no distrito do Porto] assegurou já uma solução para as próximas noites e num futuro próximo vai uma habitação social a esta família [um casal com um filho] que já estava sinalizada pelos serviços sociais, sendo que constatamos, no local, que ficou de facto sem condições de habitabilidade na casa que utilizava”, disse o vereador da Proteção Civil da câmara da Trofa, Sérgio Araújo.

Na origem desta ocorrência está a queda de um muro sobre a cozinha de uma casa localizada na rua Luís de Camões, próxima do centro da Trofa.

A parede caiu durante a manhã deste sábado, na sequência de uma operação de demolição de uma fábrica antiga, a Máquinas Pinheiro, quando apenas um dos três habitantes da casa estava em casa, tendo escapado ileso.

Registaram-se danos patrimoniais apenas e felizmente, mas a situação está a ser toda acompanhada. A obra [de demolição] era do conhecimento da câmara e a empresa responsável está licenciada. É uma obra privada, sendo da responsabilidade da empresa garantir as questões de segurança”, disse Sérgio Araújo.

O vereador avançou, no entanto, que a autarquia “vai procurar averiguar as causas da queda do muro, conversando com a empresa e ouvindo os técnicos para perceber o que levou a este desfecho”.

/ BC