Artigo actualziado às 20:02

Um foco de incêndio registado esta sexta-feira num quarto do Hospital Privado da Boavista, no Porto, provocou queimaduras num doente, com 53 anos de idade, que foi tratado na própria unidade hospitalar, disse fonte do Batalhão de Sapadores Bombeiros, escreve a Lusa.

No entanto, segundo informação recolhida pela TVI, o paciente acabou por ser transferido para o Hospital da Prelada, onde pouco tempo depois acabou por não resistir aos ferimentos.

O sinistro, registado às 10:50 num quarto do 5.º andar e extinto uma hora depois, provocou também intoxicações, sem gravidade, em alguns funcionários. Pelo menos seis funcionários inalaram fumo e foram assistidos.

A fonte disse que o Plano de Emergência Interno funcionou «muito bem», já que na altura em que os bombeiros chegaram ao local já tinham descarregado extintores e posto uma agulheta a funcionar.

Acrescentou que as causas do sinistro são desconhecidas.

O Batalhão de Sapadores Bombeiros mobilizou para o local 15 homens, apoiados por cinco viaturas.

Ao final da tarde, a Administração do Hospital Privado da Boavista (HPB), garantiu em comunicado que o incêndio teve «origem alheia ao próprio hospital».

No seu comunicado, a administração do HPB confirma ainda o accionamento do Plano de Emergência da unidade e a evacuação do quinto piso «por questões de segurança». Todavia, o HPB já retomou a sua actividade normal.
Redação / PP