rankings das escolas


“A nossa proposta é que se olhe com cuidado para aqueles que não saem do lugar. Em 15 anos a única semelhança que há entre os alunos é terem frequentado aquela escola. Parece-nos que não se pode deixar de olhar com cuidado para essas tendências e a sociedade pensar qual a melhor forma de ultrapassar esses ciclos de pobreza”




"Acho que as questões de liderança, termos um projeto educativo consistente, a possibilidade de recrutarmos e termos corpos docentes estáveis, isso é absolutamente fundamental, é parte importante do sucesso, e isso não implica mais investimento”





Privadas são melhores? "Errado"






“Ao olharem para estes rankings, os pais vão concluir que as escolas privadas são melhores, erradamente. Isto não é um ranking das escolas, é um ranking da qualidade dos alunos que frequentam essas escolas”.









Falta outra coisa: medir felicidade








“Pergunto-me se esses rankings medem aquilo que hoje em dia se considera muito importante em termos da evolução e do estado de desenvolvimento dos países que são os indicadores de felicidade dos alunos”











“É fundamental ir ver o que acontece depois das notas obtidas nos exames do secundário, quando falo de felicidade falo também na vida depois da escola e de realização, tanto pessoal como coletiva. Há formas de treinamento para se obter uma boa nota no final do secundário, os melhores explicadores não são necessariamente os melhores professores”




 
RANKING DAS ESCOLAS 2015
Ranking das escolas 4º ano  consulte aqui
Ranking das escolas 6º ano  consulte aqui
Ranking das escolas 9º ano  consulte aqui
Ranking ensino secundário  consulte aqui