Um feto foi encontrado morto esta segunda-feira na varanda de um prédio na cidade de Torres Vedras, em Lisboa. Ao que a TVI apurou, o alerta foi dado por pintores da construção civil, que trabalhavam em obras na fachada do prédio quando se depararam com o cadáver.

Fonte da GNR disse à agência Lusa que os pintores estavam a montar andaimes para começar as pinturas exteriores do prédio quando se aperceberam de um "feto ainda com o cordão umbilical, em estado de decomposição, numa das varandas do edifício", no bairro da Boavista, na zona norte da cidade de Torres Vedras, no distrito de Lisboa.

Assim que detetaram o cadáver, os homens ligaram para os serviços de emergência, por volta das 13:20, tendo-se deslocado ao local os bombeiros de Torres Vedras.

A GNR também foi chamada ao local, com os militares a chamarem a Polícia Judiciária, que tomou conta da ocorrência, uma vez que pode estar em causa um eventual crime de homicídio.

A GNR adiantou ainda que se trata de uma casa arrendada, cujos senhorios estavam no local aquando da chegada dos militares.

Segundo a mesma fonte, "tudo leva a crer que o feto teria sido deixado na varanda por pessoas alheias àquele apartamento", mas cabe agora à Polícia Judiciária a investigação.

A GNR isolou o prédio e colocou um perímetro de segurança em seu redor.

Até às 16:00, não tinha havido quaisquer detenções de suspeitos pelo homicídio.

António Guimarães / com Lusa - Atualizada às 16:06