A Polícia Judiciária (PJ) de Vila Real anunciou esta quarta-feira a detenção, em Bragança, de dois funcionários dos Serviços Prisionais fortemente indiciados pela prática de crime de corrupção.

Os detidos pela da Unidade Local de Investigação Criminal de Vila Real são um homem e uma mulher, com 59 e 60 anos de idade, designadamente um ex-funcionário e uma funcionária dos Serviços Prisionais.

Segundo informou fonte da PJ à Lusa, as detenções decorreram na terça-feira depois de uma investigação que decorreu durante alguns meses e que contou com a colaboração da Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais.

A polícia explicou entretanto, em comunicado, que a “atividade ilícita estaria relacionada com a obtenção de vantagens diversas em meio prisional por parte de reclusos, nomeadamente no acesso ao RAVI/E, mediante a intervenção dos suspeitos”.

O RAVI/E é o regime aberto ao exterior e os detidos são suspeitos de facilitar o acesso de alguns reclusos dos estabelecimentos prisionais de Bragança e Izeda a este regime.

Os suspeitos vão ser presentes ao Tribunal de Bragança para aplicação de eventuais medidas de coação.
Redação / MM