"Esta solução [videovigilância], implementada em julho de 2014, num primeiro ponto da Linha da Beira Baixa [em Belver], foi agora alargada aos outros três locais [um em Belver e dois em Vila Velha de Ródão], onde estão instalados sistemas de deteção de queda de blocos", anunciou a Refer em comunicado enviado à agência Lusa.






"O sistema, tecnicamente eficiente e de investimento muito reduzido, representa um enorme ganho em termos de exploração e virá dar um relevante contributo para a melhoria da fiabilidade do modo ferroviário", lê-se no comunicado.






"Com a experiência adquirida ao longo dos últimos anos, concluiu-se que numa percentagem muito significativa de ocorrências, as quedas de pedras não inviabilizam a circulação o que motivou o desenvolvimento de um sistema de monitorização remota dos locais, através da videovigilância", explica a Refer.