Portugal recebeu, esta terça-feira, cinco migrantes, com origem no Sudão e na Nigéria, resgatados pela marinha italiana ao largo da Líbia em maio, adiantou o Governo em comunicado.

Estes cinco homens, nacionais do Sudão e da Nigéria, foram recebidos no aeroporto de Lisboa por uma equipa do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e do Alto Comissariado para as Migrações e depois acolhidos pela Plataforma de Apoio aos Refugiados no Cacém e pelo Centro para as Migrações do Fundão”, lê-se no comunicado conjunto Ministro da Administração Interna e da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa.

Portugal já recebeu, em 2018 e 2019, um total de 127 pessoas resgatadas no Mediterrâneo, referindo-se no comunicado os resgates dos navios Lifeline, Aquarius I, Diciotti, Aquarius II, Sea Watch III, Alan Kurdi e outras pequenas embarcações.

Tal como tem acontecido em todas as situações de emergência que resultam de resgates no Mediterrâneo, Portugal assume desta forma o seu compromisso de solidariedade e de cooperação europeia em matéria de migrações, participando ativamente em todos os processos de acolhimento. […] Não obstante esta disponibilidade solidária sempre manifestada, o Governo português continua a defender uma solução europeia integrada, estável e permanente para responder ao desafio migratório”, refere o documento do Governo.