A ordem foi dada pela ministra da Educação: Maria de Lurdes Rodrigues quer que as escolas públicas retirem todos os símbolos religiosos do seu interior, nomeadamente crucifixos que permanecem em muitas salas de aula.

A notícia é avançada este sábado pelo Diário de Notícias e sublinha que a acção do Executivo tem por base uma exposição da Associação República e Laicidade.

Os ofícios remetidos às escolas fazem referência à lei e à Constituição mas, segundo uma responsável do ministério, incluem também alguma pedagogia. Tudo porque o Governo não quer que esta medida seja entendida como qualquer ataque à Igreja Católica, mas antes como uma demonstração de respeito por todas as religiões.

A exposição da Associação República e Laicidade incluia a denúncia de celebrações católicas dentro da escola, mas o Diário de Notícias revela que nenhuma medida está a ser tomada porque não foram verificadas como verdadeiras estas últimas denúncias.