Três tripulantes foram resgatados, nesta segunda-feira, de um veleiro com bandeira do Reino Unido que sofreu danos ao colidir com uma baleia ao largo dos Açores, numa área cuja responsabilidade de salvamento é portuguesa, informou a Marinha.

Em comunicado, a Marinha adianta que “o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada, em articulação com a Força Aérea Portuguesa, coordenou uma operação de resgate de três tripulantes de nacionalidade britânica, com idades compreendidas entre os 41 e os 61 anos, do veleiro ‘Destiny of Scarborough’”.

O veleiro encontrava-se a navegar a cerca de 356 milhas (662 quilómetros) a nordeste da ilha Terceira, Açores, tendo sofrido “danos causados pela colisão com uma baleia”.

“Para proceder à evacuação foram acionadas uma aeronave C-295 da base das Lajes e um P3-C da base de Beja, para localizar e acompanhar as operações de salvamento”, tendo o resgate sido efetuado cerca das 15:13 locais (mais uma hora em Lisboa) pelo navio mercante “Justice”, de bandeira da Libéria, que de seguida rumou para o porto de Avilês no norte de Espanha, com os três tripulantes de “boa saúde”.

Segundo fonte da Marinha, aquele porto espanhol é o destino do navio mercante, onde desembarcará os tripulantes.

Na operação esteve envolvido o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada, o Centro Coordenador de Busca e Salvamento Aéreo das Lajes e, além daquelas aeronaves da Força Aérea Portuguesa e do navio mercante, a corveta “Jacinto Cândido” da Marinha.

/ CM