Um velejador de nacionalidade checa foi resgatado esta madrugada, ao largo de Porto Santo, quando se encontrava à deriva numa balsa salva-vidas.

Segundo a Marinha, o homem, de 64 anos, viajava sozinho num veleiro, o Rogui II, desde as Caraíbas em direção à Europa.

Foi resgatado pelo navio mercante "LNG Port-Harcourt II", que se encontrava mais perto da sua localização, após alerta do Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC).

Para o local foi também enviado um C295 da Força Aérea para "confirmar o contacto recebido", 

Após receber um sinal satélite COSPAS SARSAT emitido por uma boia de posicionamento de emergência (EPIRB), que lança um sinal de emergência quando em contacto com a água, cerca das 17:30 de segunda-feira, a 150 milhas náuticas, o equivalente a mais de 277 km, a Noroeste de Porto Santo, na Região Autónoma da Madeira, o MRCC Lisboa de imediato empenhou um navio mercante e um navio de pesca que se encontravam na área e uma aeronave da Força Aérea Portuguesa (FAP), um C295, por forma a confirmar o contacto recebido. Tal viria a acontecer cerca das 21:00, através da aeronave da FAP que identificou a balsa salva-vidas com uma pessoa a bordo", explica a Marinha.

O navio mercante, das Bermudas, foi o primeiro a chegar ao local, resgatando o cidadão da República Checa às 01:45.

O transbordo para o navio da Marinha Portuguesa "Mondego" ocorreu às 04:00, "seguindo agora para o Funchal, onde se prevê chegar ao início da tarde de hoje".

O salvamento foi coordenado pelo MRCC Lisboa, em articulação com o MRSC Funchal. Foram empenhados na operação o NRP Mondego, o C295 da Força Aérea Portuguesa, um navio mercante e um navio de pesca.

Catarina Machado