Gente Que Não Sabe Estar é um programa que pretende lançar um olhar sobre o panorama política e social atual, mas desengane-se quem pensa que esta gente que não sabe estar são as distintas personalidades que povoam a nossa vida, seja na televisão, política ou no desporto. Não, esta gente que não sabe estar mais não é do que a equipa de que Ricardo Araújo Pereira se fez rodear para este novo programa, que vai para o ar a partir de 20 de janeiro.

Cláudio Almeida, Manuel Cardoso, Cátia Domingues, Guilherme Fonseca, Miguel Góis, Joana Marques, Ricardo Araújo Pereira e José Diogo Quintela – ordenados em palco, durante a apresentação no Teatro Villaret, por ordem alfabética dos apelidos, à exceção do Cláudio Almeida que se fez representar pelo seu cão de porcelana – são a verdadeira "dreamteam" (nas palavras bem dispostas de Miguel Góis) de gente que não sabe estar.

A gente que não sabe estar somos nós. Nós olhamos para o panorama da televisão e vê que toda aquela gente sabe estar. Sabe dizer as coisas corretas, sabe pronunciar-se, com aquelas palavras do género 'considerações sobre estes aspetos' ou 'há aqui três ou quatro elementos que convém não esquecer'. E nós não sabemos comportar-nos dessa maneira. Nem sequer é uma questão de fazer um esforço para nos comportarmos de outra, é só não termos jeito para nos comportarmos dessa", explica Ricardo Araújo Pereira.

Numa apresentação conduzida pelo diretor de informação da TVI e TVI24, Sérgio Figueiredo, e com figuras de peso da estação de Queluz na plateia a assistir – casos de Judite de Sousa, José Eduardo Moniz, Joaquim Sousa Martins, José Carlos Araújo ou José Alberto Carvalho –, os oito humoristas tentaram explicar ao certo o que vai ser este programa.

O programa vai ser aberto, vamos vendo à medida que os temas aparecerem e nós vamos decidindo o que é que faz sentido. Há alguns programas em que pode ter vox pop, outros podem ter reportagem, vacas e palhaços ou palhaços em cima de vacas, o que for", explicou Cátia Domingues, argumentista do programa e a especialista in-house em machismo tóxico.

"A verdade é que ninguém sabe o que vai ser", corrobora Ricardo Araújo Pereira. "O programa vai afeiçoar-se à semana. Às vezes dá jeito ter um convidado. Na semana em que o Ricardo Robles compre um imóvel, se calhar dá jeito ter Ricardo Robles...", prossegue o humorista. "Ou alguém da Remax", acrescenta Joana Marques, a especialista em trash tv.

Ricardo Araújo Pereira regressa neste formato televisivo, novamente em ano de eleições e com um objetivo determinado: "confundir os portugueses". Para isso contam com a ajuda de um "especialista em fake news", Insónias em Carvão, responsável pela imagem gráfica do programa. O humorista não teme, no entanto, que o programa contribua para espalhar desinformação em ano de europeias e legislativas.

A gente em princípio não contribui para nada, sabe? O nosso objetivo é dar vontade de rir às pessoas, basicamente é fazer coisas que dêem vontade de rir. Há quem ache que isso é de menos. Normalmente é gente que nunca fez rir ninguém. Nós temos outra opinião, achamos que fazer rir as pessoas é uma atividade bastante nobre. Essa é a nossa única responsabilidade. O resto é tudo responsabilidade das pessoas"

E porquê tanto tempo entre programas com Ricardo Araújo Pereira neste formato? O humorista tem uma explicação simples: "Porque isto aleija, aleija muito. É difícil de fazer, é muito exigente, leva tempo e eu gosto muito de estar em casa, é a coisa que eu tenho mais talento para fazer. Vamos ver como é que corre agora".

Gente Que Não Sabe Estar vai para o ar a 20 de janeiro, como suplemento do Jornal das 8. Numa primeira fase, devido a questões logísticas, o programa será gravado no Teatro Villaret e será possível assistir, através de email enviado para gentequenaosabeestar@tvi.pt. A partir do segundo episódio, se tudo correr bem, o programa será emitido em direto.

Quem é a equipa?

Cátia Domingues – argumentista, especialista em machismo tóxico;
Manuel Cardoso – argumentista, especialista em Gmail;
Joana Marques – argumentista, especialista em trash tv;
Guilherme Fonseca – argumentista, especialista em emojis;
Cláudio Almeida – argumentista, especialista em usar fato;
Miguel Góis – argumentista, especialista em mini vans;
José Diogo Quintela – argumentista, especialista em pães de Deus;
Ricardo Araújo Pereira – apresentador e argumentista, especialista em ganchos e rotativos;
Insónias em Carvão – artista visual, especialista em fake news.