Ricardo Macedo, inspetor-chefe da Polícia Judiciária (PJ) que já esteve preso e está agora acusado e a ser julgado por crimes de corrupção e branqueamento de capitais, por alegado favorecimento a redes internacionais de tráfico de droga, em troca de subornos, está de volta ao serviço na PJ, sabe a TVI.

Macedo, um histórico do combate ao tráfico que segundo o Ministério Público mudou de lado, passando informações a traficantes sobre investigações em curso, terminou o prazo de suspensão - e, por força da lei, teve que ser reintegrado ao serviço, uma vez que o julgamento prossegue, sem fim à vista. E, uma vez que até ao trânsito em julgado do processo tem de quer considerado inocente, regressou ontem e foi colocado na Unidade de Informação de Investigação Criminal, na sede da PJ, em Lisboa.

Henrique Machado