Foi anulada a licenciatura do antigo comandante nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Rui Esteves. O despacho da anulação foi assinado pelo ministro do Ensino Superior, depois de uma investigação da Inspeção-Geral de Educação e Ciência.

O grau académico foi retirado devido a um problema com equivalências que não deviam ter sido atribuídas.

A licenciatura de Rui Esteves, em Proteção Civil, foi atribuída pela Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.

O antigo comandante obteve 32 equivalências num total de 36 unidades curriculares que compõem o curso, tendo por base por base experiência profissional e cursos de formação.

A decisão da anulação da licenciatura vai será comunicada ao Ministério Público.

Rui Esteves demitiu-se o ano passado, mas este ano já foi ouvido, como testemunha, no Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria, sobre os incêndios em Pedrogão Grande, processo no âmbito do qual, em dezembro de 2017, foram constituídos arguidos o comandante dos bombeiros de Pedrógão Grande, Augusto Arnaut, e o segundo comandante distrital de Leiria Mário Cerol.

Rui Esteves apresentou a demissão a 14 de setembro de 2017, poucas horas depois de o ministro do Ensino Superior e o presidente do Politécnico de Castelo Branco terem pedido à Inspeção-Geral de Educação e Ciência a abertura de um inquérito à licenciatura do comandante.