Mais de 300 operacionais e 12 meios aéreos combatem três incêndios que estão a lavrar na Guarda, nos concelhos de Sabugal e Fornos de Algodres.

Um bombeiro ficou ferido durante o combate às chamas em Fornos de Algodres, na sequência de uma entorse, e teve de ser assistido, apurou a TVI24 junto de fonte da Proteção Civil. Este operacional teve de ser transportado ao hospital para realizar exames.

O combate ao incêndio que lavra em Algodres, no concelho de Fornos de Algodres, no distrito da Guarda, está a decorrer favoravelmente, estando "controladíssimo" em 90%, disse à agência Lusa fonte autárquica.

O vereador Bruno Costa, com o pelouro das Florestas da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, disse à Lusa, pelas 18:30, que "90% do fogo está controladíssimo", havendo apenas receios devido à eventual mudança da direção do vento.

Segundo o autarca, até ao momento, "não houve nenhuma habitação que tenha sido atingida pelo fogo", que destruiu "essencialmente mato".

As chamas têm estado confinadas "à zona da Barroca de Algodres, porque houve uma resposta célere dos meios" envolvidos no seu combate, disse Bruno Costa.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda disse à agência Lusa que, durante o combate às chamas, um bombeiro sofreu ferimentos ligeiros, devido a um entorse num pé, e outro também ficou ligeiramente ferido "com um traumatismo num membro inferior".

O incêndio, que começou pelas 12:36, na freguesia de Algodres, no concelho de Fornos de Algodres, estava a ser combatido, pelas 19:00, por 145 operacionais e 41 veículos, de acordo com a página na internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Chegara a ser destacados sete meios aéreos para o combate às chamas.

As chamas chegaram a ameaçar algumas habitações, como testemunhou a TVI24 no local.