Os militares da GNR destacados na ilha de Samos, na Grécia, resgataram 14 pessoas junto à fronteira greco-turca no mar Egeu.

De acordo com o comunicado da Guarda, os 10 homens e quatro mulheres foram resgatados na segunda-feira pela Unidade de Controlo Costeiro, no âmbito da missão da Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia (FRONTEX).

O resgate ocorreu durante uma ação de patrulhamento marítimo noturno, durante a qual os militares detetaram no radar uma embarcação à deriva, ainda a algumas milhas da costa, que tinha ficado sem combustível e transportava migrantes provenientes dos Camarões, Costa do Marfim, Egipto, Eritreia, República Democrática do Congo e Síria.

Os migrantes foram resgatados para a embarcação portuguesa em segurança e transportados até às autoridades helénicas, acrescenta a GNR.

O principal objetivo da operação FRONTEX é prevenir, detetar e reprimir ilícitos relacionados com a imigração ilegal, tráfico de seres humanos e outros crimes transfronteiriços.