Bragança tornou-se esta quinta-feira a cidade portuguesa mais próxima do comboio de alta velocidade com a inauguração da estação espanhola de Sanábria, mas continua a faltar a estrada de ligação à fronteira reclamada há décadas.

O presidente da Câmara de Bragança, Hernâni Dias, fez saber, através das redes sociais, que participou esta quinta-feira na inauguração da estação de Sanábria AV (Alta Velocidade), a menos de 50 quilómetros da cidade transmontana.

Bragança passa a ser a cidade portuguesa mais perto da alta velocidade ferroviária, da capital espanhola, Madrid, e do centro da Europa, porém leva mais de uma hora a percorrer os menos de 50 quilómetros que a separam da nova estação de comboio.

Isto porque, como salienta o autarca português, “fica a faltar a construção de uma ligação rodoviária entre Bragança e Puebla de Sanabria capaz de servir não só a região, como todo o Norte de Portugal”.

Esperamos que a via Bragança-Puebla de Sanábria seja uma realidade a curto espaço, de modo a eliminarmos este estrangulamento no território. Não se admite que pouco mais de 40 quilómetros demorem, atualmente, mais de uma hora a fazer", vincou.

A rodovia para substituir a atual estrada de curva contra curva entre Portugal e Espanha é reclamada há décadas e chegou a constar do Plano Nacional Rodoviário, mas foi excluída com a justificação dos sucessivos obstáculos ambientais, por atravessar o Parque Natural de Montesinho.

O atual Governo incluiu a ligação no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e se for construída encurtará em tempo de viagem a distância entre Bragança e Sanábria.

Mesmo sem a nova estrada, o presidente da Câmara de Bragança considera que a abertura da estação do comboio de alta velocidade espanhol é "uma grande oportunidade para o desenvolvimento do tecido empresarial e do turismo” do lado português.

Com quatro viagens, para cada lado, é possível agora chegar a Zamora, um destino procurado pelas gentes de Bragança, nomeadamente para compras, em 25 minutos e a Madrid em menos de duas horas, a partir da estação de Sanabria AV.

Enquanto a viagem até Sanábria for feita nas atuais condições, por Rio de Onor, quem viaja de Bragança para Zamora chega mais rápido pelo percurso habitual e sempre de carro, passando pela fronteira de Quintanilha.

Agência Lusa / NM