O Instituto Português do Sangue e da Transplantação prevê que, face à situação de desconfinamento, as reservas de sangue diminuam e lança o apelo às dádivas, especialmente nos grupos sanguíneos negativos. 

O IPST vai realizar a 19ª Edição da Campanha de Recolha de Sangue, entre 5 a 16 de julho, nos centros comerciais Amoreiras, Strada Outlet, Oeiras Parque e Braga Parque, com o apoio da Rádio Comercial e da M80.

À TVI, o Instituto sublinha que, neste momento, a  “situação no que respeita às existências de componentes sanguíneos encontra-se na globalidade a um nível satisfatório”, porém, com a retoma da atividade programada dos Hospitais e as férias de verão, “é expectável que as reservas diminuam”.

Fonte afirma que o Instituto está “especialmente atentos aos grupos sanguíneos negativos”, nomeadamente A e 0 negativo, porque as reservas de sangue destes grupos “estão a diminuir mais rapidamente que os restantes”.

Questionado sobre as regiões do país onde são mais necessárias dádivas, o Instituto afirma que, em regra, há maior dificuldade nos locais de Colheita nos grandes Centros Urbanos, “com especial enfoque na região de Lisboa e Vale do Tejo onde está concentrado o maior número de hospitais, pelo que as necessidades dos doentes também são maiores”.

No entanto, reitera que “é importante dar sangue em todo o país”.